©2018 by BuscaCargas. Proudly created with Wix.com

Carga excedente: como driblar os atrasos e diminuir os preços com o BuscaCargas

November 20, 2018

 

Para 8 entre 10 pessoas, a culpa dos atrasos é de órgãos rodoviários, concessionárias de rodovias e polícias rodoviárias

 

O transporte de cargas em geral no Brasil não funciona bem. Isso se dá pela má administração do governo quando se trata de manutenção de rodovias. O Brasil, por ser um país de dimensões geográficas enormes, depende – e muito – de sua malha de rodovias para movimentar produtos, serviços e, consequentemente, a economia como um todo.

 

O frete de cargas excedentes

 

O problema dos fretes torna-se ainda maior quando se trata de cargas indivisíveis excedentes (carga cujo peso e/ou dimensões ultrapassam os limites regulamentares; é a carga unitária). Esse tipo de carga acarreta algumas burocracias, como: o CTB (Código Brasileiro de Trânsito) prevê a necessidade de uma AET (Autorização Especial de Trânsito) para os veículos que transportam cargas indivisíveis, cujo peso e/ou dimensões excedam os limites regulamentares máximos fixados pela Resolução 210/2006 do CONTRAN.

Por conta disso, os prazos estipulados destas empresas especializadas nesse tipo de carga sempre se atrasa. Visto que os fretes são cobrados de acordo com o número de diárias, o valor sempre acaba sendo reajustado para cima do orçado.

 

De quem é a culpa?

 

Para 8 entre 10 pessoas ligadas a essas empresas a culpa é dos órgãos rodoviários, responsáveis pela concessão de AET’s, das concessionárias de rodovias e das polícias rodoviárias. O excesso de burocracia, o não cumprimento dos prazos regulamentares e a falta de contingente e de prioridade da polícia para atendimento às demandas desse segmento acabam agravando ainda mais a situação.

Mas será que a culpa é só dos outros? A falta de planejamento e de uma gestão adequada dos processos por parte das transportadoras também não ajudam a melhorar a situação.

Abaixo, apresentamos algumas falhas que poderiam ser evitadas por parte das transportadoras:

  • Falha no planejamento para fazer com que os prazos legais para obtenção da(s) AET(s) e demais ações necessárias, como o agendamento de escolta policial, sejam coincidentes;

  • Falta de acompanhamento para cobrança, na hora certa, de possíveis descumprimentos pelos órgãos dos prazos regulamentares, evitando que os mesmos comprometam o planejamento;

  • Erros documentais ou de informações-chave, que podem conduzir o processo à estaca zero;

  • Falta de comunicação prévia com as autoridades responsáveis pela concessão de AET’s, programação das travessias e operacionalização do transporte;

  • Falha ou atrasos no recolhimento da taxas e tarifas;

  • Falta de coordenação no processo de obtenção de AET’s e de programação de travessias em transportes que envolvem múltiplos órgãos, polícias e concessionárias de rodovias;

  • Pesos e dimensões na AET diferentes dos aferidos pela fiscalização;

  • Inexistência ou falha na amarração da carga;

  • Problemas com a fiscalização do excesso de peso;

  • Motoristas sem o curso de carga indivisível;

  • Problemas com os requisitos a serem atendidos pelos motoristas e veículos de escolta credenciada;

  • Problemas com requisitos obrigatórios dos veículos como para-choques, para-barros, plaquetas, iluminação, placa de sinalização traseira, etc

  • Não acionamento de concessionária de serviços públicos de energia, telefonia, entre outros.

Fonte: João B, Dominici, engenheiro especializado em trânsito e transporte.

 

Tem solução?

 

Mas então, como resolver tantos problemas e conseguir fretes entregues no prazo com preços mais baixos, ou pelo menos dentro do esperado, de acordo com o orçamento? Mude o foco! Deixe de focar apenas na burocracia, procure outras empresas que não sejam as especializadas nesse tipo de carga.

Com o BuscaCargas, por exemplo, você tem sua carga monitorada*, gerando segurança. O BuscaCargas preza pela sua carga, pelo seu tempo e pelo seu lucro.

 

Cadastre-se como embarcador e solicite seu orçamento agora mesmo: https://www.buscacargas.com.br/register#embarcador.

 

*de acordo com as regras do site

Please reload

Featured Posts

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Recent Posts
Please reload

Archive
Please reload

Search By Tags